Na homenagem à LFCC a preocupação com o mamógrafo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Na homenagem à LFCC a preocupação com o mamógrafo

Na homenagem à LFCC a preocupação com o mamógrafo

O que era para ser uma grande comemoração durante a homenagem que a Câmara de Vereadores prestou na semana que passou, terminou com um alerta por parte da Liga Feminina de Combate ao Câncer: o município poderá perder o Mamógrafo, conquistado com muito sacrifício. E tudo isso está para acontecer, conforme Suzana Rocha, porque, mesmo tendo dobrado os números em relação ao ano passado, ainda são necessários mais 50% de procedimentos na região para evitar que isso aconteça.
A iniciativa da homenagem à Liga, que lotou o plenário Euzébio Barth, foi do Legislativo Municipal depois que foi aprovado requerimento nesse sentido do vereador André Selistre (PSB) e do vereador Rodrigo Massulo (PP), presidente da Casa e contando com o apoio dos demais vereadores.
NÚMEROS
Este ano, foram registrados 190 exames preventivos e 440 mamografias no Hospital Santa Casa/Santo Antônio, mas a meta – esclarece a presidente da LFCC – é de 300 mamografias por mês no Litoral Norte. “Estamos apenas em torno de 50 a 60% desse número. Por isso, é importante intensificar a campanha junto às mulheres, pois ela é realizada durante todo o ano e não apenas em outubro”, frisa Suzana Rocha.
GRATUIDADE
Os exames são inteiramente gratuitos e podem ser realizados durante todo o ano, bastando que as interessadas compareçam ao Posto e Saúde Central a fim de receberem a requisição, dirigindo-se após, ao hospital, podendo ser no mesmo dia para o exame. Num período de 10 a 12 dias, a pessoa terá o resultado em mãos.
“Vamos continuar nossa luta, porque, sem essa solidariedade da nossa comunidade, a Liga não existiria”, destaca Suzana ao se mostrar emocionada e sensibilizada por todo o apoio que a Liga Feminina de Combate ao Câncer de Santo Antônio tem recebido da população e dos poderes públicos.
“Estamos com mais de 90 pacientes cadastrados e é graças à divulgação do nosso trabalho que o índice de mortalidade caiu para menos 3% ano, graças ao incentivo e a qualidade no tratamento do câncer no Rio Grande do Sul e no Brasil”, disse Suzana. Lembrando que o Estado é pioneiro no tratamento com alta qualidade do câncer.
E apela à mulher para que continue engajada nos exames preventivos, atividades físicas e cuidados na alimentação. “E continuem juntando tampinhas para as campanhas”, finaliza a presidente da Liga.
PRONUNCIAMENTOS
Também o prefeito elogiou todo o trabalho realizado pela Liga em Santo Antônio da Patrulha. Daiçon Maciel da Silva destacou o trabalho das 42 voluntárias que desenvolvem suas atividades na Liga que está completando 45 anos no município.
O presidente Rodrigo Massulo disse que a homenagem prestada pela Câmara mostra o tamanho e a importância da LFCC em Santo Antônio. Disse que são 42 mulheres abnegadas, dedicando seu tempo para a saúde de outras pessoas. “Isso precisa ser valorizado, pois faz a diferença na vida de muitas pessoas”, frisou.
Em seguida, lembrou que novembro é o mês de combate ao câncer de próstata, e que o homem deve ter o mesmo cuidado em relação a preservação da saúde masculina.
Já o edil André Selistre destacou a importância da homenagem porque reflete todo um trabalho do grupo que compõe a Liga e que deve ter toda a valorização, inclusive dos Poderes Públicos. Selistre, autor do requerimento da sessão solene, lembrou que desde nove de agosto de 1974, a Liga Feminina de Combate ao Câncer de Santo Antônio vem desenvolvendo um intenso trabalho, que deve ser apoiado por todos.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *