Começou campanha de vacinação contra o sarampo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Começou campanha de vacinação contra o sarampo

Começou campanha de vacinação contra o sarampo

Iniciou segunda-feira (07), a campanha de vacinação contra o Sarampo
Segundo o secretário da Saúde, a vacina estará disponível no Posto de Saúde Central, sem fechar ao meio dia e nas estratégias de Saúde Menino Deus e Várzea. “Precisamos contar com a colaboração da comunidade, aderindo à campanha, que busca interromper a circulação viral e controlar a doença”, destaca Charlis Santos, acrescentando que não há casos da doença no município, mas o Estado já possui registros.
A vacinação será realizada em duas etapas de forma seletiva. Serão vacinadas, na primeira etapa, crianças que não têm nenhuma dose da vacina ou que ainda estejam com esquema incompleto de vacinação, conforme orientações previstas no calendário nacional de vacinação. Também haverá dois dias D de vacinação nesta campanha.
A priorização deste grupo na primeira etapa deve-se à elevada incidência da doença nesta faixa etária, em surtos registrados em 2019 no país, conforme o Ministério da Saúde. As crianças menores de cinco anos apresentam maior risco de desenvolver complicações, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo.
1ª etapa:
De 07 a 25/10, será realizada a vacinação de todas as crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). O dia D, de mobilização nacional, será 19/10.
2ª etapa:
De 18 a 30/11, será realizada a vacinação de adultos jovens não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. O dia D, de mobilização nacional, será 30/11.
A enfermeira Camila Moraes diz que as pessoas devem observar as informações a seguir, para saber se estão vacinadas contra a doença:
12 meses a menores de cinco anos: Uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e uma dose aos 15 meses de idade (tetra viral).
O Ministério da Saúde estabeleceu a chamada dose zero – fora da rotina – para crianças entre seis meses e menos de um ano, isso por tempo indeterminado. O intervalo mínimo entre a dose zero e a 1ª dose (aos 12 meses), deve ser de 30 dias;
Cinco anos a nove anos não vacinadas anteriormente: Vacina Tríplice Viral – duas doses com intervalo de um mês entre as doses;
20 a 29 anos: Vacina Tríplice Viral – duas doses;
30 a 49 anos: Vacina Tríplice Viral – uma dose;
Profissionais da saúde, independentemente da idade: Vacina Tríplice Viral – duas doses.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *