Suspeitos relatam com frieza assassinato de taxista | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Suspeitos relatam com frieza assassinato de taxista

Suspeitos relatam com frieza assassinato de taxista

Um fato que continua repercutindo na cidade, é o relacionado com o assassinato do taxista Ermínio Vieira da Silva ocorrido na semana passada, e já noticiado pela Folha Patrulhense.
Como já informamos, os menores suspeitos do crime, foram apreendidos em Santo Antônio pela Brigada Militar e encaminhados para Gravataí, já que o crime aconteceu naquele município.
Os dois adolescentes, conforme publicação na imprensa, confessaram o latrocínio.
De acordo com o delegado Gustavo Bermudes Menegazzo da Rocha que presidiu o inquérito, os suspeitos, na presença de uma conselheira tutelar, relataram nos depoimentos, serem moradores de Osório e que teriam ido para Porto Alegre na segunda-feira (21), já com a intenção de assaltar alguém para retornar ao Litoral Norte.
Na terça-feira (22), pela manhã, eles abordaram vários taxistas na rodoviária de Porto Alegre, até chegarem àquele que seria a vítima de latrocínio.
Com frieza e muitos detalhes eles revelaram que no último recuo antes da freeway, na ERS-118, pediram ao motorista que parasse no acostamento, dizendo que queriam urinar. Foi quando anunciaram o assalto, alegando que a vítima reagiu, porém, isso não é confirmado pela Polícia. No momento em que o taxista parou o carro, um dos menores deu uma gravata tipo “mata-leão” no condutor, que foi atingido por vários socos no rosto e cabeça por cerca de dez minutos até que a vítima desmaiasse. Em seguida, o arrastaram para fora do carro, passando por cima do corpo da vítima na altura da cabeça, o que teria sido a causa mortis de Ermínio. O que assumiu a direção do táxi entrou na freeway em direção ao litoral, mas o carro ficou sem gasolina na altura do km 36 e eles continuaram a fuga à pé, embrenhando-se em matos para não serem vistos, mas na altura de Vila Palmeira, moradores desconfiaram da presença dos dois e avisaram a Brigada que já estava a caça dos indivíduos que terminaram sendo presos pela Brigada de Santo Antônio junto à ERS-474, na altura do UP Motel, depois de tentarem, sem sucesso, assaltarem um motorista de táxi que se dirigia a serviço para o litoral. Essa pessoa, pressentindo o assalto ao ver a dupla sem camisa, conseguiu fugir.
Segundo o delegado Gustavo Bermudes, a frieza e a crueldade dos dois adolescentes impressionaram a própria polícia.
Acatando o pedido feito pelo delegado Bermudes o Ministério Público (MP) pediu a internação provisória dos detidos pelo ato infracional de latrocínio na FASE. A representação foi assinada pelo promotor Octavio Cordeiro Noronha. O Juizado da Infância e Juventude de Gravataí informou que o processo corre em segredo de justiça.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *