Zero Hora destaca ótima trajetória do Central | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Zero Hora destaca ótima trajetória do Central

Zero Hora destaca ótima trajetória do Central

O Jornal Zero Hora em sua edição de segunda-feira (04), publicou matéria assinada pelo Jornalista Leonardo Oliveira, elogiando o excelente desempenho do Central F. C. de Caraá.

Festa no interior
Se o futebol profissional agoniza no Interior, o mesmo não se pode falar do amador. A foto abaixo, embora pareça numa das nossas principais praças, é em Caraá, no Litoral Norte. No domingo, o Central, dono da casa, recebeu o Tramandaí no primeiro jogo da final da Liga Serramar.
Cerca de 1,2 mil torcedores pagaram ingresso de R$ 10 para ver o jogo.
O Central venceu por 2 a 1 e, no próximo domingo, joga por empate para ser campeão pela sétima vez de um dos principais campeonatos amadores do Estado. Na verdade, amador é modo de dizer. Os cachês generosos atraem dezenas de jogadores profissionais, nomes que cruzarão o caminho de Grêmio e Inter a partir de janeiro, no Gauchão. Em média, recebem entre R$ 400 e R$ 1 mil. Por vezes, ganham um extra para a gasolina.
Evidentemente, entram como convidados no churrasco que corre em paralelo. Assim, os times são formados por profissionais e ex-jogadores em sua maioria.
O Serramar 2019 tem como homenageado o executivo do Inter Rodrigo Caetano, que é da região. Filho de Santo Antônio da Patrulha, ele foi campeão em 1994, mas pelo Beira-Mar. Veja alguns destaques dos dois finalistas.

O zagueiro importado
Alex, 25 anos, recém voltou do CD San Serván, da Espanha. Havia atuado pelo passo Fundo e topou o desafio de jogar numa liga distrital da Espanha. Só retornou porque precisa ajustar documentos. A ideia é tomar o caminho de volta da Europa. Enquanto isso não acontece, é um dos bons valores do Central.

O amigo do Arthur
Murilo, 22 anos, fez boa parte de sua base no Grêmio, onde se tornou amigo de Arthur, hoje titular da Seleção e um dos nomes do Barcelona. Há alguns meses, o guri foi eleito o melhor volante do Sergipano atuando pelo Lagarto. Ele voltou do Nordeste e, como as ofertas para jogar a Copa Seu Verardi são menos atraentes, assumiu o meio-campo do Central.

O perfume de gol
Em 2016, Argel Fudes pinçou da base o meia-atacante Yan Petter. Na época, justificou a aposta no guri por ele ter “perfume de gol” e fazer lembrar Vitinho, por jogar “como uma seta apontada para o gol”. Yan fez dois jogos no time principal e voltou ao sub-23. Passou a ser escalado na lateral-esquerda e, no final de 2018, com o fim do contrato, deixou o Beira-Rio sem alarde. Aos 23 anos, depois de passar por Boa e Operário-MT, Petter estava no Novo Horizonte, de Esteio. Com a eliminação na Copa Seu Verardi, ele migrou para o Serramar. No domingo, entrou no segundo tempo.

Ataque xavante
Elias foi destaque do Brasil-Pel na Série B de 2016 e 2017. Rodou por CRB e Joinville. Voltou ao Bento Freitas em julho, mas ficou pouco tempo. Em 2019, jogou ainda por Aimoré e Avenida. Aos 25 anos, acertou-se com o São Luiz para o Gauchão. Enquanto não se apresenta, atua no Serramar. Foi dele o segundo gol do Central.

Sufoco no Corinthians
Boa parte do time do Avenida que deu um sufoco no Corinthians em fevereiro, na Copa do Brasil, desembarcou no Serramar. O veterano meia Alexandre ajudou o Serraria a chegar à semifinal – em time que tinha ainda os ex-colorados Vinícius e Chiquinho e o atacante Zulu. O atacante Welder é um dos nomes do finalista Tramandaí – fez o gol no domingo. O atacante estava no Sampaio Corrêa, no acesso à Série B antes de chegar ao Litoral Norte.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *