Imposto de Renda: Deniza Tedesco Schmitt esclarece principais dúvidas sobre declaração | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Imposto de Renda: Deniza Tedesco Schmitt esclarece principais dúvidas sobre declaração

Imposto de Renda:  Deniza Tedesco Schmitt esclarece principais dúvidas sobre declaração

No dia 30 de abril, expira o prazo para que o contribuinte entregue a sua declaração do Imposto de Renda.
Para esclarecer as principais dúvidas, a diretora do ESTECOPAL Deniza Tedesco Schmitt fala a respeito nesta entrevista:
FOLHA PATRULHENSE: Até quando a declaração pode ser feita?
DENIZA TEDESCO: O prazo de entrega este ano será mais curto: começa em 7 de março e vai até 30 de abril, às 23h59min, horário de Brasília.

FOLHA: Quem deve declarar?
DENIZA: Quem recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (salário, aposentadoria ou aluguéis, por exemplo); ou Ganhou mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança). Obteve ganho com a venda de bens (casa, por exemplo). Comprou ou vendeu ações na Bolsa. Recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, por exemplo) ou tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2018, ou nos próximos anos. Possui bens de mais de R$ 300 mil.

FOLHA: Quem está isento, como deve proceder?
DENIZA: Estará isento de apresentar a declaração quem não se enquadre em nenhum dos critérios citados acima. Que se enquadre em algum dos critérios, mas já tenha sido apresentado como dependente de outra pessoa física. Teve posse de bens ou direitos cujo valor não supere R$ 300.000,00.

FOLHA: Qual o valor que obriga o contribuinte a declarar?
DENIZA: Recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano.

FOLHA: O que muda este ano?
DENIZA: A principal mudança para este ano é a obrigatoriedade da informação do CPF de todos os dependentes na declaração.

FOLHA: Deduções, como o contribuinte deve proceder?
DENIZA: Os valores dos descontos são: Dedução por dependente: R$ 2.275,08. Despesas com educação por dependente ou com educação própria: R$ 3.561,50. Desconto com empregado doméstico (limitado a um empregado por declaração): R$ 1.200,32. Despesas com saúde: não há limite.
Doações: Até 8% do IR (Imposto de Renda) que pagaremos em 2019, podem ser doados para instituições assistenciais credenciadas. As doações podem ser feitas na declaração do Imposto de Renda. As instituições autorizadas a receber as doações: 1. Fundos de Amparo à Criança e ao Adolescente (FUNCAD); 2. Fundos de Amparo ao Idoso; 3. Incentivo à Cultura (Fundo Nacional de Cultura) ou apoio direto a projetos e ações sociais cadastrados no Programa Nacional de Apoio à Cultura; 4. Incentivo à Atividade Audiovisual (patrocínios e investimentos em projetos cinematográficos credenciados pela ANCINE); 5. Incentivo ao Desporto (doações ou patrocínios no apoio direto a projetos desportivos e para desportivos previamente aprovados pelo Ministério do Esporte); 6. Incentivo ao Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS-PCD); 7. Incentivo ao Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON). Limites: A soma das deduções listadas nos itens um a cinco está limitada a 6% do imposto devido. Cada uma das deduções listadas nos itens seis e sete está limitada a 1% do imposto devido. Portanto, no total, é permitido deduzir até 8% do imposto devido com doações, desde que respeitados os limites acima.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *