Freeway: Para retornar, Concepa precisa ter solução de alguns problemas | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Freeway: Para retornar, Concepa precisa ter solução de alguns problemas

Freeway:  Para retornar, Concepa precisa ter solução de alguns problemas

Mesmo com a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) que acolheu recurso da Concepa contra decisão de primeira instância restabelecendo a concessão para operação dos trechos das BR-290 (freeway) e BR-116, a concessionária vai enfrentar algumas dificuldades até reassumir o controle da rodovia.
A começar por parte dos postes de freeway que está sem iluminação. Além disso, serão necessários reajustes junto a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT).
Outro problema: o DNIT (gestor do trecho desde o dia 4 de julho, sem a cobrança de pedágio nas três praças) terá que devolver a responsabilidade à ANTT. Há também a situação das três empresas contratadas pelo DNIT (operação do vão móvel da ponte e segurança das praças de pedágio e manutenção das rodovias).
Outra situação é a dos 400 que trabalhavam na Concepa até o fim da sua concessão, pois a maioria está em outros empregos. E sem a garantia de retomada da concessão, a Concepa não irá contratar novos funcionários.
Conforme o site do Correio do Povo “também não é conhecida a posição da ANTT quanto a algum recurso jurídico, ou não, de contestação da decisão da 1ª Região do TRF1. Na hipótese de consolidar sua administração da freeway, e do trecho da BR-101, a Concepa voltaria a operar com as tarifas de pedágio praticadas no dia do encerramento do seu contrato com a ANTT. Até julho, a concessionária cobrava dos usuários R$ 3,50 na praça de pedágio de Gravataí – preço aplicado nos dois sentidos, bidirecional. Nas praças de Santo Antônio da Patrulha e Eldorado do Sul, a cobrança era somente em um sentido, no valor de R$ 7,10. Esse contrato teria validade até fevereiro de 2019”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *