ETE e a Lagoa dos Barros: Prefeito diz que Município vai recorrer | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

ETE e a Lagoa dos Barros: Prefeito diz que Município vai recorrer

ETE e a Lagoa dos Barros:   Prefeito diz que Município vai recorrer

Falando a respeito da recente decisão da Juíza da 2ª Vara do Foro de Santo Antônio da Patrulha, referente à liberação para o funcionamento da ETE – Estação de Tratamento de Esgoto de Osório, o prefeito municipal reiterou a informação veiculada anteriormente, por meio de nota oficial, de que o Município irá recorrer da decisão, mas deixou claro que não é contra o esgotamento sanitário de qualquer cidade.
“O que não aceitamos é que a ETE entre em funcionamento na Lagoa dos Barros sem a comprovação de que esse corpo hídrico não será prejudicado”, afirma. Ele explica que nos estudos iniciais sobre a ETE não consta o EIA/RIMA – Estudo e Relatório de Impacto Ambiental, documento que interpreta qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas no meio ambiente. Daiçon destaca ainda o que considera “mais estranho em todo esse processo: em momento algum, Corsan ou prefeitura de Osório, ou a Fepam, discutiu com o Município de Santo Antônio o lançamento de efluentes na Lagoa, que é comum às duas cidades”, comentou.
Outra questão que chama a atenção do prefeito é a opção pela Lagoa dos Barros por Osório, município que tem mais de 30 Lagoas. O prefeito observa ainda que a obra custará mais cara por ser realizada no local escolhido. Daiçon disse que desde 2008, o Município de Santo Antônio da Patrulha vem lutando, através de ações administrativas e judiciais, impedindo que efluentes da referida ETE sejam lançados na Lagoa dos Barros e que alguns avanços foram conquistados, como a realização de estudos, apesar de ainda não serem conclusivos e a obrigatoriedade de monitoramento, caso haja o lançamento.
O prefeito argumenta que o Município quer a prova de que esses efluentes não atingirão a classe de água, que é 2. Ele lembra que Santo Antônio usa a lagoa como balneário. “Por isso vamos lutar, em todas as instâncias para que nossa Lagoa não seja prejudicada!”, finalizou.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *