Homicídios | Número de casos registrados na região praticamente se mantém no primeiro semestre | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Homicídios | Número de casos registrados na região praticamente se mantém no primeiro semestre

Homicídios | Número de casos registrados na região praticamente se mantém no primeiro semestre

Na comparação com o mesmo período de 2018, Gravataí e Cachoeirinha tiveram acréscimo de quatro homicídios. | Foto: Rodrigo Cassol/Arquivo/JG

O número de casos de homicídios registrados nos municípios de Gravataí e de Cachoeirinha no primeiro semestre do ano passado praticamente se repetiu em igual período deste ano. Nos seis primeiros meses de 2018, 51 vítimas deste tipo de crime foram contabilizadas na região, contra 55 no primeiro semestre de 2019. Os quatro casos a mais foram registrados em Gravataí, onde o número cresceu de 38 para 42 (ou 10,52%). Em Cachoeirinha, o número de vítimas se manteve em 13 nos dois períodos. Os dados, acessados na tarde desta terça-feira, estão disponíveis no site da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

Responsável pela Delegacia de Homicídios de Gravataí desde janeiro deste ano, o delegado Eduardo Amaral disse que, no período em que está no comando do órgão, esse tipo de crime vem diminuindo. “Quando cheguei, tínhamos um número razoável de vítimas. A gente vem trabalhando para que esse índice seja reduzido, o que podemos notar nos últimos meses”, disse Amaral se referindo à queda de 11 para 4 homicídios, na comparação entre os meses de janeiro e junho deste ano.

Segundo Amaral, a equipe da Delegacia vem realizando um trabalho paralelo de captura de foragidos, que contribui para a retirada de criminosos das ruas. “Nos últimos três meses, temos incrementado o número de prisões de indivíduos já procurados, seja pela nossa própria Delegacia ou por outros órgãos. Essa ação está ocorrendo porque esses indivíduos são cooptados pelas organizações criminosas e acabam tendo relação com a prática de homicídios, além de representarem um risco para a população”, justificou o delegado.

A reportagem tentou contato com o secretário de Segurança de Cachoeirinha, Joaquim Fortunato, para comentar os dados, mas não obteve retorno. Através de sua assessoria de imprensa, a prefeitura do município enviou texto afirmando que “todas as forças que trabalham na segurança, como a Brigada Militar, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros, a Guarda Municipal e os agentes de trânsito, estão integradas para melhorar os índices de violência que, comparados a mesma época dos outros anos, foram reduzidos”.

DPPA de Gravataí com 10 presos nesta terça

De acordo com uma fonte da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Gravataí, o local abrigava dez presos na tarde desta terça-feira – sete dentro da própria DPPA e outros três distribuídos em duas viaturas em frente ao local. “É difícil o dia que não temos presos em viaturas” comentou o titular da Delegacia de Homicídios sobre o fato.

Na manhã da última segunda-feira, durante anúncio de uma série de ações na área da segurança pública, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli, informou que o governo do RS pretende abrir cerca de 3,5 mil novas vagas prisionais a curto e médio prazos.

Em abril deste ano, durante matéria sobre o assunto, a assessoria de imprensa da Secretaria da Administração Penitenciária disse à reportagem do Grupo do 2M que o déficit de vagas prisionais no Estado era de 13 mil. Na oportunidade, a DPPA abrigava seis presos em sua sede e outros três dentro de viaturas.

Também nesta segunda-feira, o governador do RS, Eduardo Leite, disse que “não estão sendo medidos esforços para que o déficit de vagas prisionais seja mitigado no Estado”. Além disso, Leite afirmou que “o governo buscará, no menor prazo possível, providenciar a abertura de novas vagas” e que, no médio e no curto prazos, o Piratini irá “evitar essa situação de presos em delegacias e em viaturas”.


Os homicídios na região *

Gravataí – 1° semestre de 2019

Janeiro (11), fevereiro (11), março (5), abril (4), maio (7) e junho (4). Total: 42

Gravataí – 1° semestre de 2018

Janeiro (8), fevereiro (6), março (11), abril (3), maio (6) e junho (4). Total: 38


Cachoeirinha – 1° semestre de 2019

Janeiro (4), fevereiro (0), março (2), abril (1), maio (3) e junho (3). Total: 13

Cachoeirinha – 1° semestre de 2018

Janeiro (2), fevereiro (2), março (1), abril (2), maio (1) e junho (5). Total: 13

* Fonte: SSP/RS






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *