Febre amarela e sarampo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Febre amarela e sarampo

Febre amarela e sarampo

A importância da imunização

A Secretaria Municipal da Saúde e a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica estão intensificando campanhas contra a febre amarela e o sarampo.
A Enfermeira Camila de Moraes Randazzo que coordena esse setor, tranquiliza a população afirmando que, por enquanto, não houve registro de casos fatais no município, mas o importante é a prevenção. Em Santo Antônio foram visitadas entre julho e agosto 1.959 casas, abrangendo 4.325 pessoas. Desse total, 1.109 foram imunizadas, sendo que 54 por motivos diversos se recusaram a receber a vacina, tendo assinado termo de compromisso nesse sentido. Um bebê de nove meses recebeu a vacina e outros dois de vinte meses a 4 anos, e 1.106 na faixa etária dos cinco aos 59 anos. Acima de 60 anos, 11 idosos (tinham pedido médico) receberam a dose.
Ainda conforme o levantamento, estavam sem comprovação de vacinação: 830 idosos de 60 anos ou mais, 3.257 na faixa dos 05 aos 59 anos, 134 crianças de dez meses a 4 anos e 10 bebês de nove meses.
No Censo realizado nesse período, 3.122 pessoas por vários motivos não foram vacinados.
Salienta Camila que é importante que as pessoas procurem qualquer unidade de Saúde, porque se o cidadão for acometido da doença, poderá até mesmo perder a vida por não ter tomado as necessárias providências.
SARAMPO
Em relação ao sarampo, também está sendo realizada campanha sendo que, da mesma forma, não há casos de letalidade no Rio Grande do Sul. Mas – como afirmam, não apenas Camila, mas o próprio secretário da Saúde Charlis Santos, é muito importante a prevenção para que a população continue sendo imunizada contra essas doenças.

SOLICITAÇÃO
Frisa Camila que as mães que tenham bebês de seis meses a onze meses devem comparecer às salas de vacina para fazerem a dose zero contra o sarampo. Com relação às demais idades, também devem comparecer aos postos para verificação da situação vacinal.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *