Brigada Militar | Gravataí e Cachoeirinha contarão com reforço no efetivo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Brigada Militar | Gravataí e Cachoeirinha contarão com reforço no efetivo

Brigada Militar | Gravataí e Cachoeirinha contarão com reforço no efetivo

Piratini divulgou os critérios para a distribuição dos cerca de 2 mil novos PMs, que deverão atuar no Estado ainda neste ano. Número oficial destinado à região não foi divulgado. | Foto: Rodrigo Ziebell/SSP

Os municípios de Gravataí e de Cachoeirinha contarão com reforço no efetivo de policiais militares (PMs) neste segundo semestre de 2019. Na última quarta-feira, o Palácio Piratini divulgou os critérios para a distribuição dos cerca de 2 mil novos PMs que irão reforçar a Brigada Militar (BM). Um dos métodos de divisão escolhidos pelo governo gaúcho será a priorização dos territórios que concentram o maior número de delitos – no qual se encontram as cidades da região. Este grupo, formado por 18 municípios, receberá 58% do efetivo total a ser distribuído – o que representa mais de 1,1 mil policiais. Segundo o Piratini, essas cidades reúnem 45% da população do RS, respondendo por 89% dos roubos de veículos, 88% dos roubos a pedestres e 71% das mortes violentas no Estado nos últimos 10 anos. 

De acordo com o comandante do 17° Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Gravataí, major Luis Felipe Neves Moreira, o governo ainda está gerenciando a situação. “Extraoficialmente sabemos que vamos ter um aumento em nosso efetivo, mas ainda não temos conhecimento de quantos PMs serão enviados. O Piratini está organizando isso, e acredito que só saberemos o número exato após o encerramento de todas as formaturas dos profissionais, que deve ocorrer em meados de agosto”, informou o major na tarde desta quinta.

Além da prioridade para os municípios com maiores índices criminais, outro critério que beneficia a região é o acréscimo de efetivo nos 38 Pelotões de Operações Especiais (POEs), que receberão, ao todo, 250 novos policiais militares. Através de sua assessoria de imprensa, a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) não confirma a quantidade de PMs que serão enviados às cidades da região. “Essa informação não está sendo divulgada por questões de segurança”, disse um assessor da SSP.

Sobre a importância do reforço, Neves lembrou que será possível abranger uma área maior da cidade. “Com mais efetivo nas ruas, vamos conseguir alcançar locais mais distantes e implementar novos mecanismos”, contou. Questionado sobre um eventual déficit de pessoal no 17° BPM, o comandante disse que isso não é um problema. “Não dou importância a isso. Prefiro qualidade à quantidade. É melhor trabalhar com pessoas comprometidas e que entendam o valor de sua missão”, finalizou.

O comandante do 26° BPM de Cachoeirinha, major Eduardo Luis Ramos, disse que ainda não foi informado sobre o número de PMs que serão enviados ao município. “Um aumento no efetivo é sempre importante. Perdemos muitos policiais e precisamos dessa reposição”, disse. Segundo ele, o déficit de profissionais no 26° BPM atualmente é de mais de 50%.

Polícia Civil já recebeu reforço

Conforme o titular da 1ª Delegacia Regional Metropolitana, delegado Rodrigo Bozzetto, a região já conta com novos profissionais desde o início deste mês. Segundo ele, foram recebidos pouco mais de 100 policiais civis, que foram distribuídos entre os municípios que fazem parte da Regional – entre eles, Gravataí e Cachoeirinha. “Esse acréscimo é de extrema importância, pois a chegada de novos policiais representa uma qualificação e uma modernização dos quadros da Polícia Civil, agregando aos profissionais que já estão trabalhando e possuem mais experiência”, afirmou o delegado. Segundo Bozzetto, alguns profissionais da região que já estavam na ativa foram remanejados para outras delegacias.

No último dia 8, mais de 400 novos policiais civis se formaram no Estado. Segundo o governo do RS, os 18 municípios com os maiores indicadores criminais contam com “reforço especial” desses profissionais devido à distribuição dos novos PMs, “uma vez que o aumento do policiamento ostensivo tende a elevar a demanda das delegacias”.

Semestre teve aumento de homicídios

Conforme reportagem publicada pelo Grupo 2M no último dia 16, a região apresentou um aumento de quatro homicídios no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2018. Ao todo, 55 vítimas deste tipo de crime foram registradas nos municípios de Gravataí e Cachoeirinha nos primeiros seis meses de 2019, contra 51 em igual período do ano passado. Os dados foram consultados no site da SSP.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *