Segundo pesquisa | Maioria das pessoas pretende gastar até R$ 100 com o presente de Dia dos Namorados | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Segundo pesquisa | Maioria das pessoas pretende gastar até R$ 100 com o presente de Dia dos Namorados

Segundo pesquisa | Maioria das pessoas pretende gastar até R$ 100 com o presente de Dia dos Namorados

Algumas lojas da Avenida dos Estados, na Parada 66, já estão elaborando promoções para os clientes. | Foto: Rodrigo Cassol/JG

Estudo elaborado pelo Sindilojas e pela faculdade CNEC ouviu mais de 400 pessoas de quatro regiões de Gravataí. Data será comemorada na próxima quarta-feira.

Uma pesquisa de intenção de compra para o Dia dos Namorados divulgada recentemente pelo Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) de Gravataí mostrou que a maioria dos entrevistados (54,2%) pretende gastar até R$ 100 com o presente. No estudo, elaborado em parceria com o Núcleo de Pesquisas da faculdade CNEC, 432 consumidores foram ouvidos durante o mês de maio. A pesquisa foi realizada nos bairros Centro, Morada do Vale I e Parque dos Anjos, além da região da Parada 66. A faixa etária predominante no estudo ficou entre 26 e 45 anos (42,1%).

Para o autônomo Robson Tuszynsky, de 25 anos, que passará seu primeiro Dia dos Namorados ao lado da atual companheira, o presente para esta ocasião não poderá ser muito barato. “Ainda estou com dúvidas e, por isso, não defini o que vou comprar. Porém, terei de gastar um pouco mais para agradá-la, visto que é a primeira vez que vamos passar a data juntos”, disse ele, que pretende gastar entre R$ 150 e R$ 200 na compra.

Segundo a pesquisa, o maior número de presentes que serão distribuídos são de artigos de vestuário, representando 40,3%. Na sequência, aparecem os itens de perfumaria (16,4%), seguidos de passeios e gastronomia (13%). De acordo com 72,9% dos entrevistados, a ideia é realizar a compra dos presentes no município de Gravataí.

Também em seu primeiro Dia dos Namorados, a estudante Miriam Oliveira Batista, de 16 anos, disse que já garantiu o presente. “Comprei uma camisa polo no valor de R$ 100 para o meu namorado. Porém, acho que ainda vou comprar mais alguma coisa, mas ainda não decidi”, contou a jovem.

Esperança para o comércio

De acordo com o presidente do Sindilojas da Aldeia, José Rosa, a cada data comemorativa as esperanças do comércio são renovadas. “O Dia dos Namorados traz bons motivos para que as pessoas troquem presentes. Por isso, nossa esperança é de que as vendas sejam boas, pois os comerciantes estão se preparando para isso”, disse Rosa. Segundo ele, o mercado anda “meio devagar”, e as baixas temperaturas podem inverter este cenário. “Estamos torcendo para que o frio permaneça. As pessoas já podem começar a comprar peças de roupa mais quentes, pois ainda temos todo o inverno pela frente”, lembrou.

Movimentação vai além do comércio, diz economista

2016_03_16-gustavo_inacio_de_moraeslattes.cnpq_.br500x379

Gustavo é coordenador do curso de Ciências Econômicas da PUC-RS. | Foto: CNPQ/Reprodução

Para o economista Gustavo Moraes, a data traz movimentações em outros serviços além do comércio. “O Dia dos Namorados movimenta bares, restaurantes e motéis e gera circulação de pessoas nesses locais”, explicou. Como dica para os namorados, o economista citou a economia compartilhada. “Os aplicativos são a face mais visível disso. Um exemplo é o app Airbnb, no qual o casal pode encontrar uma hospedagem, já pensando em um pacote mais completo, que inclui jantar e outras atividades. O detalhe é que, muitas vezes, isso pode ser feito na própria cidade onde as pessoas residem”, lembrou.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *