Moradores compram leite estragado mesmo dentro do prazo de validade | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Moradores compram leite estragado mesmo dentro do prazo de validade

Moradores compram leite estragado mesmo dentro do prazo de validade

Produto está com mau cheiro e com aparência diferente. | Foto: JG

Um casal de moradores do bairro Cohab B, em Gravataí, está passando por uma situação incômoda: no último dia 8, o aposentado Neri Antônio Paes, de 72 anos, foi até um supermercado próximo de sua residência e comprou uma caixa de leite, com 12 unidades, com data de validade até o próximo dia 19 de abril. O produto, da marca Latvida, é fabricado pela Indústria de Alimentos Estrela S.A., da cidade de Estrela (RS).

Porém, na última segunda-feira, quando um sobrinho do aposentado foi tomar um café com leite servido pela esposa do seu Neri, o filho do casal constatou que havia algo estranho com o produto. “Fui servir o café e não percebi nada de diferente. Quando meu filho notou a anormalidade e me avisou, meu sobrinho já havia ingerido um pouco do leite”, contou a aposentada Teresinha Paes, de 65 anos. “O leite está estragado. A cor dele está diferente da habitual. O cheiro ruim é muito forte”, relatou a aposentada. Segundo o casal, o sobrinho que ingeriu o produto teve um mal estar nos últimos dias. “Ele foi viajar para a cidade de Gramado, com a família, e vomitou diversas vezes”, disseram.

Os aposentados colocaram a nota fiscal da compra no lixo. Por isso, não foram ressarcidos dos cerca de R$ 20 pagos pelo produto. Em contato com o supermercado que fez a venda, o gerente afirmou que o consumidor tem direito de devolver uma mercadoria, mas somente com a apresentação do documento fiscal. “Nosso estabelecimento não é o único que vende esta marca de leite. Para podermos fazer a devolução, precisamos ter uma garantia de que esse produto tenha sido comprado aqui”, explicou o funcionário, que não quis se identificar.

Em nota, empresa afirma que “não constam registros de ocorrências”

Através de nota, a Estrela S.A. afirmou que “não constam registros de contatos referentes a alguma ocorrência em Gravataí na semana passada”. Além disso, a empresa diz que “todas as demandas recebidas dão origem a um protocolo de atendimento e, de modo paralelo, a um procedimento de análise de contraprovas de acordo com o lote indicado pelo consumidor. Os resultados destas análises são informados aos consumidores, imediatamente após seu recebimento. Independente disso, todos os produtos referentes a uma reclamação são recolhidos e substituídos ou indenizados, de acordo com a preferência do consumidor”, diz o texto.

Latvida condenada por danos morais

De acordo com informações do portal G1, a empresa VRS Indústria de Laticínios Ltda., que era a fabricante dos produtos lácteos da marca Latvida, foi investigada na primeira edição da operação Leite Compensado, deflagrada pelo Ministério Público do RS em maio de 2013. Segundo a investigação, para aumentar o lucro, os fraudadores misturavam água e até ureia ao leite. Ainda segundo o site, a empresa foi condenada, no ano passado, a pagar R$ 3 milhões por danos morais.

O que dizem as autoridades

A Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse que o órgão enviaria agentes, ainda na tarde desta quinta-feira, para vistoriar o supermercado. De acordo com a SMS, profissionais coletarão unidades do leite para posterior análise. Já o Procon de Gravataí informou que, para a troca de qualquer mercadoria comprada, é necessária a apresentação da Nota Fiscal.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *