Eleições 2018 | No primeiro turno, abstenção de eleitores da região foi de 20% | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Eleições 2018 | No primeiro turno, abstenção de eleitores da região foi de 20%

Eleições 2018 | No primeiro turno, abstenção de eleitores da região foi de 20%
Neste domingo, população de Gravataí e de Cachoeirinha voltará às urnas, no segundo turno, para escolher presidente e governador. | Foto: Rodrigo Cassol/Arquivo/JG 

Neste domingo, dia 28 de outubro, os brasileiros voltarão às urnas para escolher o próximo presidente do Brasil e, em treze Estados e mais o Distrito Federal, o próximo governador – como é o caso do Rio Grande do Sul. No primeiro turno, dos 189,3 mil eleitores de Gravataí, 38,3 mil não compareceram à votação – representando uma ausência de 20,25%. Em Cachoeirinha, a abstenção nas urnas chegou a 20,19% – com 20,7 mil eleitores ausentes, de um total de 102,5 mil. A porcentagem de eleitores da região que ficaram de fora do pleito no primeiro turno superou a média do Estado, que contabilizou 18,5% de evasão nas urnas.

Para o chefe da Zona Eleitoral 143, de Cachoeirinha, a abstenção ficou dentro da média nacional e estadual, e se explica por uma não identificação da população com os postulantes aos cargos. “Esse é um fenômeno comum nas eleições gerais, devido à falta de proximidade com os candidatos. Nesses casos, o contato dos eleitores com eles, geralmente, se dá através da televisão. Nas eleições municipais, a ausência da população é menor, por causa do contato com os candidatos”, explicou Carlos Marcelo da Silveira. Já a chefe da Zona Eleitoral 173, de Gravataí, salientou a importância de comparecer à votação. “O voto é uma obrigação de cada cidadão. Vivemos em um país democrático, e a opinião de cada um é importante. Isso é exercer a cidadania”, disse Márcia Lahude.

Neste segundo turno, os eleitores votarão primeiro para governador e, em seguida, para presidente, digitando dois números para cada cargo. Concorrem ao cargo de governador do RS os candidatos Eduardo Leite (PSDB) e José Ivo Sartori (MDB). Ao Palácio do Planalto, estão na disputa os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). A votação ocorrerá entre 8h e 17h. Para votar, o eleitor precisa apresentar ao mesário um documento oficial com foto. O eleitor que não votou no primeiro turno poderá votar no dia 28, desde que esteja regularizado na Justiça Eleitoral.

Biometria também no segundo turno

ebc

Foto: EBC

Principal motivo do atraso no processo de votação do primeiro turno, a biometria poderá ser realizada novamente no dia 28. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), o eleitor poderá ser chamado pelo mesário para colocar sua digital no aparelho chamado microterminal. De acordo com o TRE-RS, a ação tem o objetivo de acelerar o cadastramento biométrico do eleitorado gaúcho, aproveitando registros já existentes e gerando economia de recursos públicos.

Apesar disso, as pessoas que passarem por esse processo deverão comparecer à Justiça Eleitoral no período em que forem realizadas as revisões biométricas em seus respectivos municípios. No primeiro turno, 4,9 milhões de eleitores gaúchos foram identificados por meio das digitais.

Resultados

Para acompanhar a apuração dos votos, a Justiça Eleitoral disponibiliza o aplicativo para celular ‘Resultados’. Com a ferramenta, é possível acompanhar a contagem de votos de todo o Brasil. O aplicativo está disponível na versão para Android e para IOS e pode ser baixado nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *