Morada do Vale II | Polícia Civil segue ouvindo testemunhas do ataque em festa | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Morada do Vale II | Polícia Civil segue ouvindo testemunhas do ataque em festa

Morada do Vale II | Polícia Civil segue ouvindo testemunhas do ataque em festa

Os seis policiais civis que reforçam a Delegacia de Homicídios desde a última terça-feira também estão trabalhando no caso | Foto: Polícia Civil/ Reprodução

A Polícia Civil continua ouvindo as vítimas do tiroteio que causou duas mortes e deixou pelo menos 30 pessoas feridas durante uma festa realizada na madrugada do último domingo no bairro Morada do Vale II, em Gravataí. Conforme a Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP), os policiais já ouviram algumas das cerca de 30 vítimas do tiroteio e, em breve, deverão interrogar outras pessoas ligadas ao fato. “Vamos ouvir os participantes da festa que não se feriram e também os moradores da rua onde o fato aconteceu”, disse o delegado Felipe Borba, responsável pelas investigações.

Conforme o delegado, a motivação do crime só poderá ser apontada após todos os depoimentos. A suspeita é de que o caso tenha relação com o tráfico de drogas. Os seis policiais civis que reforçam a Delegacia de Homicídios desde a última terça-feira estão trabalhando no caso.

Suspeito identificado

Na última quarta-feira, três pessoas feridas no tiroteio identificaram o primeiro suspeito de ter participado do caso. A partir disso, João Daniel Duarte de Souza, 18 anos, com antecedentes criminais por homicídio, latrocínio e tráfico de drogas, teve prisão decretada e já é considerado foragido pela polícia.

O caso

Na madrugada do último domingo, entre 6 e 8 homens desceram de dois veículos e efetuaram diversos disparos que causaram duas mortes e deixaram cerca de 30 pessoas feridas durante uma festa na Rua Eurico Lara, no bairro Morada do Vale II, em Gravataí.

Gabriel Mallet Ataíde, 21 anos, morreu no local. Thaís Pires da Silveira, 24 anos, chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Gravataí. Eles não tinham antecedentes criminais.

Reforço na segurança

Após o tiroteio do último domingo, a prefeitura de Gravataí solicitou ao Estado um reforço na segurança pública. Na última terça-feira, o município recebeu cerca de 100 policiais militares (PMs) para aumentar o policiamento na cidade. Segundo o tenente-coronel Mario Ikeda, “serão 70 policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE), 10 policiais militares do regimento de polícia e mais de 20 PMs da região”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *