Situação das Escolas | Confira os números da greve dos professores em Gravataí e Cachoeirinha | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Situação das Escolas | Confira os números da greve dos professores em Gravataí e Cachoeirinha

Situação das Escolas | Confira os números da greve dos professores em Gravataí e Cachoeirinha

Escola Estadual de Ensino Médio Tuiuti, em Gravataí, aderiu ao movimento | Foto: Facebook/ Reprodução

No último dia 5, os professores da rede pública estadual do Rio Grande do Sul decretaram greve por tempo indeterminado. Em assembleia geral, a categoria decidiu o início imediato da paralisação. Para voltar às aulas, os professores exigem o fim do parcelamento de salários e que o governo pague os juros devidos pelos educadores ao Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) devido aos 21 meses de salário parcelado. A categoria pede, ainda, a retirada de projetos de lei que tramitam na Assembleia Legislativa e que são considerados prejudiciais à categoria.

Segundo dados da 28ª Coordenadoria Regional de Educação, das 25 escolas estaduais de Gravataí, três estão com os professores totalmente paralisados. Ainda segundo a Coordenadoria, seis colégios estão com as atividades paralisadas parcialmente.

Em Cachoeirinha, das 14 instituições de ensino estaduais existentes no município, quatro estão fechadas devido à greve. Outras três escolas estão funcionando parcialmente.

Conforme o governo do RS, atualmente, cerca de 19% das escolas estaduais estão em greve total e outras 20% estão em greve parcial.

A 28ª Coordenadoria não soube informar o número de professores de Gravataí e Cachoeirinha que aderiram à greve do magistério.

Manifestação na parada 72

Nesta segunda, a Escola Estadual de Ensino Médio Tuiuti realizou uma manifestação na Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, na altura da parada 72, em Gravataí. A diretora da Escola, Geovana Rosa Affeldt, afirmou por meio de nota que “fazer greve não é agradável para ninguém, e não receber salário depois de trabalhar é desumano. Temos completa consciência do transtorno que estamos causando, porém estamos sofrendo desse mesmo mal”, escreveu.

Conversa com Sartori

Na última quinta-feira, a Secretaria da Educação do RS reuniu representantes do Sindicato dos Professores (Cpers/Sindicato) com o secretário adjunto da Fazenda, Luiz Antônio Bins, para apresentar números da atual situação financeira do Estado. O encontro contou com a presença de líderes sindicais, representantes do governo e do Legislativo.

A reunião ocorreu a pedido do Cpers, que compareceu com 28 integrantes de sua direção. A presidente da entidade, Helenir Aguiar Schürer, entregou uma pauta de reivindicações e condicionou o término da greve ao fim do parcelamento de salários.

Ato público nesta terça

Em nota publicada em seu site, o Cpers convoca todos os professores e funcionários de escolas públicas para o Ato Público Estadual da Greve, que será realizado nesta terça-feira. A concentração será às 8h, em frente à sede do Sindicato (Av. Alberto Bins 480 – Porto Alegre).




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *