Mais de 9 mil estudantes da região devem fazer a prova do Enem neste domingo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Mais de 9 mil estudantes da região devem fazer a prova do Enem neste domingo

Mais de 9 mil estudantes da região devem fazer a prova do Enem neste domingo
Assim como no ano passado, Exame foi divido em duas etapas. Segunda parte da prova será aplicada no dia 11 de novembro. | Foto: Rodrigo Cassol/JG

No próximo domingo, 9,2 mil estudantes das cidades de Gravataí e de Cachoeirinha começarão a busca por uma vaga no ensino superior. Junto a outros cerca de 5,5 milhões de alunos, eles farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que terá seu complemento no dia 11 de novembro. Além do acesso ao ensino superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (Prouni), o Enem possibilita que os estudantes financiem seus estudos, através do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Para o professor de literatura Marcelo Nunes, que leciona em um curso preparatório para o Enem na Aldeia, os alunos precisam estar atentos ao formato da prova. “Nestas últimas horas de preparação, lembramos a eles como é a composição do Enem. Ele é diferente da prova da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), por exemplo, pois não tem muita ‘decoreba’. O Enem trabalha bastante com competências e habilidades”, explicou Nunes. Segundo ele, a leitura é a grande característica da prova. “O Exame exige do aluno uma atenção especial com essa parte”, disse.

Neste domingo, serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação, além de Ciências Humanas e suas Tecnologias. O tempo para a resolução das questões será de cinco horas e trinta minutos. Já no dia 11, os conhecimentos serão testados em provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. A aplicação terá a duração de cinco horas. Cada prova objetiva possui 45 questões, em um total de 180. Para fazer a prova, o estudante precisa levar caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente, além de um documento com foto.

A estudante Nicolle Silveira, de 18 anos, que fará o Enem pela terceira vez neste domingo, disse que está ansiosa para a prova. “Acho o Enem muito difícil, e o tempo de realização do Exame é curto. Porém, acredito que minha experiência com as provas anteriores poderá me ajudar”, contou a jovem, que espera ingressar em uma universidade e cursar Enfermagem.

Horário

Os portões abrem às 12h e fecham às 13h, conforme o horário oficial de Brasília. As provas iniciam às 13h30. No primeiro dia de realização do Enem, entra em vigor o horário brasileiro de verão. Com isso, os estudantes que farão a prova precisam estar atentos à mudança. À meia-noite do dia 3 para o dia 4, moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar o relógio em uma hora. “O descanso mental e físico é fundamental antes da prova, pois o Enem é um teste cansativo, uma verdadeira maratona. Fazer a prova com calma e atenção é extremamente necessário”, lembrou o professor.

O local de realização da prova pode ser consultado no cartão de confirmação, que está disponível na internet através do site enem.inep.gov.br. Lá, o candidato pode conferir os horários de aplicação do Exame e os seus dados pessoais. A divulgação dos resultados individuais está prevista para o dia 18 de janeiro de 2019. Já os gabaritos e os cadernos de questões serão publicados no próximo dia 14 de novembro.

Redação

Muito aguardado pelos estudantes, o tema da redação do Enem é sempre especulado por professores e alunos antes das provas. O professor Marcelo Nunes, no entanto, afirma que é difícil prever o assunto a ser abordado. “O aluno que se preparou para o Exame deve ter passado pelo tema em algum momento. Uma dica que deixo é para que os estudantes estejam atentos à questão das novas tecnologias de informação. O impacto social dessas tecnologias, além das funções da linguagem, são temas importantes”, indicou. A prova de Redação tem que ter no mínimo sete linhas e no máximo 30. No ano passado, o tema escolhido foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *