Convênio possibilitará instalação de 21 câmeras de monitoramento na região | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Convênio possibilitará instalação de 21 câmeras de monitoramento na região

Convênio possibilitará instalação de 21 câmeras de monitoramento na região

Em maio do ano passado, Gravataí inaugurou a Central de Videomonitoramento da Guarda Municipal. | Foto: Paulo Oliveira/PMG

Parceria entre Ministério da Justiça e governo do RS vai beneficiar mais de 30 cidades gaúchas com sistema de videomonitoramento e cercamento eletrônico.

Um convênio entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o governo do Rio Grande do Sul vai permitir a instalação de 338 pontos de monitoramento em mais de 30 cidades gaúchas. Na região, o município de Gravataí receberá pelo menos 10 câmeras, enquanto que Cachoeirinha será contemplada com 11 equipamentos. De acordo com o Ministério da Justiça, o sistema integrado tem o objetivo de antecipar as ações criminosas. “O videomonitoramento é capaz de fazer uma análise comportamental dos suspeitos e emitir alertas para a central de operações policiais. Já o cercamento contará com câmeras que fazem a leitura da placa dos veículos”, disse a assessoria de imprensa do órgão na última sexta-feira.

O titular da Secretaria Municipal para Assuntos de Segurança Pública de Gravataí, coronel Flávio Lopes, participou de uma reunião na sede da Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) nesta segunda-feira para tratar sobre o assunto. Segundo ele, ainda não há informações definitivas sobre o convênio. “Qualquer informação que a gente passe neste momento pode não se confirmar no futuro. O certo é que teremos as câmeras, mas ainda não sabemos quantas e nem onde serão instaladas. Até temos uma ideia de local, mas nada está definido, pois a reunião de hoje serviu para o pessoal do Estado expor o seu ponto de vista. Agora, a gente fará a nossa contraproposta”, disse o secretário. De acordo com o Ministério, a ideia é que os equipamentos sejam instalados em rodovias.

A estimativa do órgão é que, a partir de dezembro deste ano, mais de 60% das cidades sejam contempladas com o sistema de videomonitoramento e cercamento eletrônico. Para que isso ocorra, porém, é necessário que a empresa vencedora da licitação assine o contrato nos próximos dias – o que está previsto para ocorrer em 9 de agosto. “A quantidade de câmeras, assim como os locais onde elas serão instaladas, são definidas pela Secretaria de Segurança Pública do RS, em parceria com os municípios”, finaliza o Ministério.

Ainda de acordo com o secretário, Gravataí possui uma boa estrutura para a instalação dos equipamentos. “Já temos uma infraestrutura de cabos muito boa, comparável apenas ao município de Porto Alegre. Nesse sentido, estamos adiantados. Agora, o Estado tem as suas condições e nós temos as nossas. Podemos dizer que estamos no auge das tratativas”, finalizou o coronel.

Ao todo, o investimento será de R$ 18,7 milhões – sendo R$ 17 milhões através de repasse do Ministério e R$ 1,7 milhão de contrapartida do governo do Estado. Conforme a Secretaria Estadual da Segurança Pública, os valores são referentes a uma emenda parlamentar de 2017.

A tecnologia atual

O município de Cachoeirinha conta com cercamento eletrônico desde outubro do ano passado. Na oportunidade, a cidade aderiu ao Sistema de Segurança Integrada com os Municípios (SIM), em parceria com o Palácio Piratini. A partir do cercamento, as entradas e saídas da cidade são monitoradas por radares fixos. Com a ação, é possível fiscalizar veículos com qualquer irregularidade, assim como recuperar automóveis em situação de furto ou roubo.

Já em Gravataí, foi inaugurada em maio de 2018 a Central de Videomonitoramento da Guarda Municipal, com acesso a imagens de 318 câmeras distribuídas pela cidade. Com a estrutura, os agentes da Guarda são capazes de monitorar as imagens durante 24 horas por dia. Em sua inauguração, a Central contava com 18 monitores de 40 polegadas.

Confira a lista dos municípios contemplados *

* Fonte: Ministério da Justiça




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *