Água potável para os alunos da Escola Castro Alves | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Água potável para os alunos da Escola Castro Alves

Água potável para os alunos da Escola Castro Alves

Na manhã desta terça-feira, a comunidade de Morungava celebrou o anúncio feito pelo prefeito Marco Alba, juntamente com o ministro de Desenvolvimento Social, Osmar Terra, da implantação de um poço artesiano para abastecimento de água potável na Escola Municipal de Ensino Fundamental Castro Alves. A iniciativa, que beneficiará cerca de 50 alunos do pré ao quinto ano, integra o programa do Governo Federal Água Para Todos – Universalização de Acesso à Água nas Escolas Rurais do Rio Grande do Sul.
Os problemas de abastecimento com eventuais quebras e danos nos canos não ocorrerão mais, segundo a diretora da EMEF Castro Alves, Regina Maria Mensch. Após mais de 50 anos, a escola finalmente terá seu próprio sistema de fornecimento diretamente da fonte e a rede será inteiramente aprimorada através do programa.
“Estamos muito felizes com esta notícia. Só temos a agradecer por essa conquista para nossa comunidade, os alunos poderão estudar tranquilos”, agradeceu.
O prefeito Marco Alba agradeceu ao ministro pela benfeitoria, destacando a importância do programa para a escola rural do município. “Trata-se de um programa de grande importância, que garante mais saúde e qualidade de vida para as crianças, professores e toda a comunidade da Castro Alves”, frisou.
Gravataí é primeira cidade gaúcha a receber a visita do ministro após o anúncio de implantação do programa, no último semestre de 2017.
Terra ressaltou que, apesar da grave crise que o país enfrenta, o Governo Federal tem procurado investir na área social, sendo 2017 o ano em que a pasta recebeu o maior volume de recursos:
“Foram mais de R$ 3 bilhões, um recorde. Mais do que o dobro de 2015. Investir em capital humano é nossa prioridade, e estamos fazendo isso também através do Programa Água Para Todos, que somente no Rio Grande do Sul beneficiará 225 escolas”.
Já o deputado federal Jones Martins classificou o momento como de “celebração” e relembrou o histórico de abastecimento de água que atualmente é feito através do desvio de uma nascente da propriedade da família da ex-diretora da escola, Eloí Kauer da Cunha, que também construiu a rede de canalização até a escola. “É um gesto que parece simples, mas a saúde e os efeitos pedagógicos serão os grandes benefícios que o consumo de água potável propiciará para estes alunos, resultando numa qualidade de ensino e aprendizado muito maiores”, destacou.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *