Testes e informações marcam Dia Mundial de Combate à AIDS | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Testes e informações marcam Dia Mundial de Combate à AIDS

Testes e informações marcam Dia Mundial de Combate à AIDS

O Rio Grande do Sul é o Estado com a maior incidência de HIV/AIDS no Brasil.

 

Durante toda a terça-feira (1), Dia Mundial de Combate à AIDS, a Secretaria de Saúde (SMS) realizou teste rápido de HIV e panfletagem em frente à SMS e em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Estratégia de Saúde da Família (ESF). Qualquer cidadão poderia realizar o exame na hora, bastava apresentar um documento de identificação, sem necessidade de jejum e com o resultado saindo em 20 minutos.

Muitas pessoas que passavam por acaso em frente à SMS resolveram parar e fazer o teste. Foi o que fez a dona de casa Eva Sobrinho da Silva: “nunca fiz um teste rápido, então resolvi fazer hoje. Acho importante esse trabalho de prevenção do município”, afirmou. Já o fiscal sanitário Paulo dos Santos, servidor público municipal, teria mais um dia normal de trabalho quando decidiu que também faria o exame. “Venci o medo que a maioria das pessoas tem de fazer o teste”, confessou.

A coordenadora do Serviço de Atendimento Especializado (SAE), Ruth Rodrigues, esclarece que menores de idade também podem fazer o teste rápido, porém em caso de resultado positivo, é necessário que um responsável tome ciência também. “Além do exame, fazemos o acolhimento e o pré-aconselhamento do paciente, com as devidas informações sobre a AIDS. E o resultado é dado pela nossa psicóloga. Em caso de positivo, orientamos para tratamento junto ao SAE”, explica Ruth.

Seguindo a estatística negativa do Rio Grande do Sul, Cachoeirinha é a 15ª cidade em incidência de HIV no Estado. Os dados de novembro do SAE indicam que 557 pessoas do município tem HIV, sendo que destas 537 fazem tratamento com ARV (Antirretroviral). O SAE também realiza palestras sobre a prevenção e o combate à AIDS nas empresas e escolas da cidade, além de participar de eventos como o Outubro Rosa, o Novembro Azul e outros da SMS.

O secretário de Saúde, Amir Selaimen da Costa, enfatiza que o trabalho do SAE é fundamental no diagnóstico e no tratamento do HIV e das demais Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), e que a prevenção é sempre o melhor remédio. “É importante  difundir o uso do preservativo desde a iniciação sexual. Educar os nossos jovens neste sentido também. É interessante pensar ainda que quando uma pessoa assume um comportamento de risco, se expondo a doenças, incluindo as DSTs, isso é reflexo da falta de cuidado, de uma auto-agressão daquele indivíduo; que leva a um problema social muito mais amplo. É toda uma sociedade que está doente e não um indivíduo isolado”, avalia o titular da pasta.

 

Fotos: Fernando Planella/PMC




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *