Projeto voluntário auxilia crianças carentes através do esporte | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Projeto voluntário auxilia crianças carentes através do esporte

Projeto voluntário auxilia crianças carentes através do esporte
Com o intuito de tirar jovens das ruas, projeto Gaditas oferece aulas gratuitas de jiu-jitsu e judô. | Foto: Rodrigo Cassol/ JG

Exercício, disciplina e afeto: é a partir destas três premissas que o educador canino Ezequiel Rodrigues de Almeida, de 36 anos, desenvolve o Projeto Gaditas, que auxilia cerca de 60 crianças em situação de vulnerabilidade social da região do bairro Nova Cachoeirinha, em Cachoeirinha. No projeto, crianças de 7 a 17 anos recebem aulas de jiu-jitsu e judô, além de palestras de saúde e reforço escolar.

“É uma fase em que esses jovens estão muito competitivos. A minha metodologia é a seguinte: faço com que eles fiquem viciados em competir – tirando eles do vício das drogas. É uma ferramenta que utilizamos, pois é necessários dar motivação a eles. Infelizmente, é assim que funciona”, disse Almeida. Entre as crianças participantes, há quem tenha sofrido violência doméstica, abusos e agressões.

O aluno Carlos Eduardo da Rosa, de 13 anos, disse que sonha em ser campeão brasileiro de jiu-jitsu. “Estou viciado no esporte. Pretendo competir em São Paulo e me tornar um vencedor”, disse o jovem, que participa do projeto há cerca de seis meses.

As atividades do Projeto estão sendo realizadas em um salão da Paróquia Divino Espírito Santo, no bairro Parque Marechal Rondon, em Cachoeirinha. “Sediamos o espaço porque temos que fazer o nosso dever como cristãos, que é acolher os mais pobres”, disse o padre Erni Antônio Recktenwald, que autorizou a utilização do espaço. Atualmente, além de doações, o projeto sobrevive com dinheiro da venda de bolos e pães, preparados pela esposa de Ezequiel, Andréia Rodrigues de Oliveira.

O início do Gaditas

Iniciado há cerca de quatro anos, o Projeto começou através das caminhadas de Ezequiel com a família, quando o educador passou a observar a grande quantidade de crianças nas ruas. “Eu via muitos jovens usando drogas. A partir disso, minha esposa e eu começamos a chamar essas crianças para ensina-los a treinar cachorros. A atividade, no entanto, não foi o suficiente. Foi aí que a minha esposa deu a ideia de incluirmos mais atividades a esses pequenos”, explicou Almeida.

Como ajudar

Pessoas interessadas em ajudar o Projeto podem entrar em contato com Ezequiel Almeida através do telefone (51) 99757.9219. Os organizadores necessitam de professores voluntários, materiais esportivos e alimentos.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *