Nesta sexta | CCR completa um mês de concessão na Freeway | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Nesta sexta | CCR completa um mês de concessão na Freeway

Nesta sexta | CCR completa um mês de concessão na Freeway

De acordo com a concessionária, cerca de 30 mil veículos passam diariamente pela praça de pedágio de Gravataí. | Fotos: Rodrigo Cassol

Nesta sexta-feira, a concessionária CCR Viasul completa seu primeiro mês no comando da BR 290, a Freeway, e das BRs 386, 448 e 101 – que, juntas, formam a Rodovia de Integração Sul (RIS). De acordo com a concessionária, no período foi registrada uma morte fatal na rodovia: um atropelamento ocorrido na região de Gravataí. Porém, de acordo com o portal GauchaZH, outra morte teria acontecido no trecho. Segundo o site, no dia 3 de março, em Santo Antônio da Patrulha, um veículo conduzido por um médico com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa teria atingido por trás duas motocicletas. Em uma das motos estava uma menina de 15 anos, que não resistiu aos ferimentos.

Em relação ao socorro médico e mecânico na rodovia, que estava suspenso desde o dia 3 de julho de 2018, devido ao término do contrato de concessão da Concepa, a CCR informou que foram realizados diariamente, em média, três atendimentos médicos e 98 atendimentos mecânicos – destes, 62% por panes mecânicas. Além disso, foi registada uma média de 3,5 atendimentos relacionados a acidentes a cada dia. Os números divulgados são referentes ao período de 15 de fevereiro a 12 de março. O fechamento total das estatísticas do primeiro mês de concessão será feito pela concessionária após o final desta sexta-feira.

Vencedora de licitação do governo federal, a CCR assinou o contrato de concessão no dia 11 de janeiro de 2019. Durante os próximos 30 anos, estão previstos investimentos de R$ 7,8 bilhões em obras e melhorias e de R$ 5,6 bilhões em operação.

Motoristas reclamam de buracos

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.15.52

Jaime Carvalho disse que a pista precisa de reparos.

O engenheiro civil Jaime Carvalho, de 59 anos, disse que as pistas da direita e do meio em todo o trecho da Freeway estão esburacadas. “A pista da esquerda não tem tantos buracos, mas tem bastante ondulação”, disse o morador de Tramandaí, que utiliza a rodovia de três a quatro vezes por mês. Para ele, além da recuperação do asfalto, a CCR precisa disponibilizar mais pontos de parada aos motoristas. “Parei aqui em Gravataí para ir ao banheiro. Porém, só terei a oportunidade de fazer uma pausa novamente daqui a muitos quilômetros”, reclamou.

Já o motorista Carlos Vanderlei Flor, de 54 anos, acha que a via necessita de um recapeamento total. “Estou vindo de Osório e percebi muitos buracos. Já que estão cobrando pedágio, queremos ter uma estrada boa”, disse o trabalhador. De acordo com a concessionária, a praça de pedágio de Gravataí recebe uma média diária de 28 mil veículos, no sentido Litoral, e de 31 mil veículos, no sentido Porto Alegre.

O que já foi feito

Segundo a CCR, logo após assumir as quatro rodovias que integram a RIS, a concessionária iniciou trabalhos emergenciais de recuperação de pavimento e de conservação, que incluem roçada e sinalização horizontal e vertical. “Também foram feitas manutenções nos sistemas de drenagem, bueiros, roçada e limpezas em geral”, diz a CCR. Esses serviços, chamados pela concessionária de intensivos, serão realizados pelos próximos 12 meses. Atualmente, cerca de 300 colaboradores atuam no atendimento na Freeway.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *