Mais de 70 novos PMs vão reforçar o policiamento na região | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Mais de 70 novos PMs vão reforçar o policiamento na região

Mais de 70 novos PMs vão reforçar o policiamento na região

Policiais já foram às ruas em Cachoeirinha. | Foto: BM/Divulgação

Municípios de Gravataí, Cachoeirinha e Glorinha foram contemplados com ação do Palácio Piratini. Ao todo, 2 mil soldados vão aumentar o efetivo da BM no Estado.

Foi confirmado nesta terça-feira que 73 novos policiais militares (PMs) serão destinados aos municípios de Gravataí, Cachoeirinha e Glorinha a partir desta semana. As contratações fazem parte de uma série de ações estratégicas adotadas pelo Palácio Piratini na área da Segurança Pública. De acordo com o comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM) da Aldeia, major Luis Felipe Neves Moreira, 57 PMs serão destinados a Gravataí e um profissional irá para Glorinha. “Os novos soldados começarão seu trabalho efetivamente na próxima sexta-feira. Antes disso, haverá um período de adaptação”, informou Neves. Segundo ele, os PMs vão atuar em todos os bairros da cidade. “Será um acréscimo importante, que possibilitará um reforço nas nossas atividades, além de um estreitamento de laços com a comunidade”, destacou.

Ao todo, o Palácio Piratini contratou cerca de 2 mil novos PMs. Em cachoeirinha, o 26º BPM receberá o reforço de 15 policiais. De acordo com o comandante do Batalhão, major Eduardo Luis Ramos, os PMs atuarão em toda a cidade, distribuídos nas rotinas atuais de trabalho. “Hoje (terça) e amanhã (quarta), os novos colegas farão o patrulhamento a pé. Já a quinta-feira será o dia de instrução, destinada ao conhecimento do Batalhão e da rotina administrativa”, explicou. Na sexta e no sábado, os PMs voltarão às ruas, com a inclusão dos profissionais na escala motorizada (de carro ou moto) prevista para iniciar na próxima segunda-feira.

Ainda segundo o major, o reforço no efetivo servirá para diminuir o déficit de pessoal existente na corporação. “Desde o final do ano passado, a gente vem tendo uma perda de efetivo, com vários profissionais sendo transferidos. Então, esse acréscimo é muito importante para deixar o nosso policiamento mais efetivo”, analisou. Em entrevista concedida ao Grupo 2M há cerca de um mês, Ramos afirmou que o déficit de profissionais no 26° BPM era de mais de 50%.

A distribuição

De acordo com nota enviada pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), a distribuição dos 2 mil novos soldados adotou “critérios técnicos e objetivos que priorizam os municípios menos guarnecidos, além das unidades e serviços com maior impacto regionalizado, para otimizar o aproveitamento do reforço”. Um destes critérios é a priorização dos territórios que concentram o maior número de delitos – no qual se encontram Gravataí e Cachoeirinha. Este grupo, formado por 18 cidades, receberá 58% do efetivo total a ser distribuído – o que representa mais de 1,1 mil policiais. 

Questionada sobre a divisão dos PMs dentro dessas 18 cidades, a SSP disse que, por questão de segurança, o nome dos municípios contemplados, bem como a quantidade de policiais que cada um irá receber, não está sendo divulgado. “No entanto, é importante esclarecer que a soma dos 1,1 mil policiais que irão para esses municípios foi realizada apenas para facilitar a divulgação da informação. O cálculo de quantos PMs cada município iria receber foi realizado individualmente com base nos critérios adotados”, finalizou o órgão.

Treinamento

Conforme o governo do Estado, os novos soldados tiveram de frequentar mais de 1,6 mil horas-aula do curso superior de Tecnologia em Aplicação de Polícia Militar. Durante oito meses, os PMs aprenderam sobre temas específicos da atividade de policial militar – como direito penal, sociologia da violência, uso da força e da arma de fogo, defesa pessoal, medicina legal e policiamento ostensivo, entre outros temas. “Na fase de conclusão do curso, eles fizeram um estágio supervisionado durante os últimos dois meses, atuando no policiamento das ruas de diferentes municípios”, disse o governo.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *