Campanha de Vacinação contra a pólio e o sarampo tem início na região | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Campanha de Vacinação contra a pólio e o sarampo tem início na região

Campanha de Vacinação contra a pólio e o sarampo tem início na região

Doses estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde de Gravataí e Cachoeirinha. | Foto: Prefeitura de Gravataí

A segunda-feira marcou o início da Campanha de Vacinação contra a poliomielite e o sarampo em todo o Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde, o objetivo é que todas as crianças de um ano a menores de cinco sejam vacinadas, independente da situação vacinal atual. A medida, segundo o Ministério, visa à diminuição da possibilidade de retorno da pólio e de nova emergência do sarampo. A meta do Ministério é vacinar, pelo menos, 95% das 11,2 milhões de crianças dessa faixa etária. O dia D da Campanha Nacional de Vacinação será em 18 de agosto, com o término da mobilização marcado para o próximo dia 31.

A gravataiense Ana de Moraes levou o neto Nicolas dos Santos, de 2 anos, para se imunizar contra o sarampo. “Como existe um surto da doença, resolvi trazer o Nicolas para tomar a vacina. Além disso, vou aproveitar para colocar a caderneta de vacinação dele em dia. Proteção nunca é demais, e a saúde dele tem de estar em primeiro lugar”, contou ela, que foi até a UBS Bom Sucesso, em Gravataí. Na região, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão participando da Campanha.

Em relação à poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão Vacina Inativada Poliomielite (VIP), que é injetável. Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão Vacina Oral Poliomielite (VOP), conhecida como gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice Viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

Para o secretário de Saúde de Cachoeirinha, Paulo Abrão, a falta de conscientização dos pais é um dos grandes desafios a serem enfrentados. “Isso é uma das principais causas que fazem com que a gente chegue a uma situação como a que estamos enfrentando. Apelamos para que os pais ou os responsáveis pelas crianças as levem para fazer a imunização”, enfatizou.

Apesar da Campanha ter o foco nas crianças, o Ministério da Saúde informou que “oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) através do Sistema Único de Saúde (SUS), em todas as faixas etárias”. Ao todo, são 19 imunizações para combater mais de 20 doenças.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *